Plano de Ação de Prevenção do Cancro da Mama em 10 Passos

post mama e1637773974926 1

As principais dicas para a saúde da mama. Um plano de ação da medicina natural integrativa para começar já hoje.

Desde 2020, que cancro da mama é o tumor mais frequente na mulher no mundo inteiro. O seu prognóstico depende grandemente de um diagnóstico precoce. Hoje em dia existem técnicas muito avançadas para o fazer e, se o cancro da mama for diagnosticado na etapa inicial, tem uma taxa de sobrevida de 95%. Estima-se que uma em oito mulheres vai ter cancro da mama até aos 80 anos.

Embora não tenhamos todas as peças do puzzle, sabemos que é o nosso estilo de vida, mutações genéticas que acontecem como resultado do processo de envelhecimento, funcionamento imunológico e nutrição que determinam se essas células cancerígenas crescem ou são removidas pelo seu exército pessoal de células imunológicas. Ainda mais importante é o papel da flora intestinal (microbiota) e do seu DNA (microbioma), e do subconjunto do microbioma que controla os níveis de estrogénio, chamado estroboloma.

A sua AÇÃO PESSOAL DE PREVENÇÃO pode realmente desviá-la desta dor que afeta tantas mulheres no mundo inteiro. Queremos ajudá-la a prevenir esta doença oncológica e a compreender o seu corpo. Leia com atenção os 10 passos que podem ser determinantes na saúde da mama, e na sua saúde em geral. 

A genética do cancro da mama

Hoje sabemos que apenas 5% a 10% dos cancros da mama são herediátios.

Com o avanço dos testes genéticos, descobriu-se que pessoas portadoras de mutações nos genes oncosupressores BRCA1 ou BRCA2, estão associadas a um risco hereditário de cancro da mama, uma vez que estes genes autonómicos dominantes são supressores tumorais e fazem a reparação do DNA.

No entanto, são menos de 10% as mulheres diagnosticadas com cancro da mama que possuem uma mutação BRCA e, com uma deteção precoce, a grande maioria consegue ser tratada com sucesso. Todos os outros 95% de cancros são esporádicos.

Genética não é determinante: Existem passos importantes que precisa de aprender para começar a agir hoje.

Não existe um método para prevenir a 100% o cancro da mama, mas existem medidas e comportamentos que podemos adotar para evitá-lo e diminuir o risco. A prevenção é real e pode ser a forma mais importante de controlar a nossa saúde.

Não espere por um diagnóstico de cancro, ou, se já teve cancro da mama ou tem receio de vir a ter, faça a seguinte pergunta:

O que posso fazer para reverter a minha tendência ao cancro da mama?

– Devem existir riscos nutricionais, hormonais e ambientais que eu possa modificar.

Sim, existem.

Este Plano de Ação de Prevenção do Cancro da Mama em 9 Passos promove a saúde em geral, reduzindo o risco de outras doenças emergentes, tais como diabetes, doenças cardíacas e cancro de cólon. Estas práticas são a sua afirmação de saúde diária, de modo que a prevenção do cancro da mama é apenas uma parte natural de um estilo de vida saudável!

Previna o cancro da mama … naturalmente.

O Plano – passo a passo

 

1. Elimine os Estrogénios

A dominância estrogénica é a principal causa dos cancros hormonais femininos. É também uma das principais causas de SOP, endometriose, TPM, cólicas, menstruação intensa, depressão e muito mais. Hoje em dia, é necessário um esforço consciente para evitar que o corpo acumule um nível tóxico de estrogénio.

Uma dieta rica em fibras de vegetais melhora o nosso sistema de desintoxicação, e pode ajudar na eliminação de estrogénios e outros produtos químicos que perturbam a fisiologia da mama.

A fibra funciona como uma Swiffer interna, que rapidamente elimina as hormonas em excesso do intestino grosso, impedindo assim que estas sejam reabsorvidas.

– Procure incluir 35 gramas de fibra nas suas refeições, por dia.

– Os vegetais da família das Brássicas, incluindo brócolos, couve de bruxelas, couve-flor, repolho, agrião, rúcula, nabo e folhas de mostarda podem (e devem) ser consumidos diariamente, 1-2 chávenas ao dia, pela sua capacidade específica de ajudar a desintoxicar e eliminar o estrogénio. Estes vegetais também são ricos em fibras.

– As sementes de linhaça são uma grande fonte de ácidos gordos ómega-3 (que reduzem a resistência à insulina que pode suprimir a função hepática) e lignanas (que se ligam aos receptores de estrogénio e evitam a absorção do excesso de estrogénio), assim como fibra. Inclua 2 colheres de sopa de linhaça triturada (na hora) ao dia.

2. Stress menos, durma melhor

Cuide das suas supra-renais. Essas pequenas glândulas endócrinas que ficam em cima dos seus rins como chapéus e executam o show de “luta / fuga / colapso”? Sim, essas mesmo! Acalme-as.

O stress e a falta de sono promovem o aumento do cortisol – um fator de risco por si só para o cancro de mama – e com ele vem… aumento de peso, desregulação do açúcar no sangue e aumento da produção de estrogénio.

Um sono não reparador enfraquece a imunidade e impede uma desintoxicação eficiente (já reparou que fica mais vezes doente quando está mais exausto ou após um período ou evento stressante?). Vá para a cama até às 22h30 e durma entre 7,5 a 8 horas por noite.

– Os adaptogéneos como o Reishi e a Ashwagandha podem ser bons aliados para si neste passo.

 

3. Alimente os seus sistemas naturais de desintoxicação

O que pensa quando ouve a palavra desintoxicação? Dietas, jejuns de sumos verdes e limpeza do corpo? Provavelmente sim. Mas isso não é realmente o que significa desintoxicação.

Quando falamos em desintoxicação referimo-nos aos mecanismos naturais do corpo para quebrar e eliminar toda uma gama de produtos químicos presentes nos nossos alimentos, hormonas, processos metabólicos e também exposições ambientais (toxinas, medicamentos, etc.). Quando o nosso corpo funciona como uma máquina perfeita, garante que quebramos, embalamos e eliminamos produtos químicos e subprodutos químicos que podem causar-nos danos, caso permaneçam em circulação no nosso organismo, como é o caso dos estrogénios.

A maior parte da nossa desintoxicação acontece no fígado, embora existam vários locais onde esses processos podem ocorrer.

Aminoácidos e proteínas de alta qualidade, vitaminas do complexo B e antioxidantes como a vitamina C e E ajudam a quebrar esses produtos químicos, enquanto a fibra de vegetais e sementes de linhaça ajudam a ligá-los e excretá-los adequadamente através de nosso intestino.

Existe uma série de plantas e suplementos, que podemos recorrer para nos auxiliar e potenciar o nosso processo natural de desintoxicação.

Incluímos o MagnésioComplexo B com folato ativo, Curcumina (encontrada na cúrcuma), raiz de dente de leão, alho, folha de alcachofra (Cynara), Cardo Mariano.

De entre as fórmulas naturais mais direcionadas à excreção dos estrogénios destacamos:

NAC – Ajuda a proteger o fígado de danos causados por toxinas. Ajuda ainda a regular as hormonas femininas.

Indole-3-carbinol e DIM Forte ação anti-carcinogénica, nomeadamente a nível do cancro da mama, útero e da próstata. Aumenta exponencialmente a desintoxicação da fase 2. Ajuda a metabolizar o estrogénio nos seus metabólitos bons, em vez dos maus.

Calcio-D-Glucarato – Liga-se ao estrogénio e elimina-o do organismo, impedindo que seja reciclado e reabsorvido no intestino.

4. Suplementos para a saúde da mama

Fazemos o nosso melhor para comer bem, mas vitaminas e minerais específicos, ingeridos em quantidades além do que obtemos através da comida, podem ter um papel protetor adicional contra o cancro de mama, principalmente por apoiar a capacidade natural do nosso corpo de desintoxicar e prevenir danos aos nossos genes. Os suplementos que podem apoiar a prevenção do cancro da mama incluem:

Selénio

Vitamina D

Vitamina C

Vitamina A (retinol e carotenos)

Folato ativo

Iodo

 

5. Mantenha o intestino limpo

Certifique-se ainda que os seus intestinos funcionam diariamente – porque isto é o equivalente ao corpo a “levar o lixo para fora de casa”.

Sem uma eliminação eficaz, os subprodutos prejudiciais do metabolismo do estrogénio reicirculam e são reabsorvidos. Além disso, uma microbiota intestinal saudável é essencial para a desintoxicação adequada e a excreção de estrogénio dos intestinos. Portanto, adicione um probiótico à sua rotina diária.

 

6. Use cosmética não tóxica

Troque os produtos de higiene pessoal carregados de químicos, que têm uma preferência em afetar o nosso tecido mamário. Mesmo baixas exposições ao bisfenol A BPA, por exemplo, um produto químico comum em plásticos, incluindo garrafas de água e recipientes de comida, pode aumentar o nosso risco de cancro de mama porque vai-se ligar aos recetores de estrogénio e atuar como um, aumentando a circulação no sangue. Sem sombra de dúvida, devemos reduzir o máximo possível dos nossos riscos a exposição tóxica, desde fontes alimentares até aos nossos cosméticos e produtos de limpeza doméstica.

 

7. Esqueça o álcool

Embora alguns copos de vinho tinto por semana possam ter ações protetoras a nível cardíaco, sabe-se que mais de 7 copos de álcool por semana aumenta o risco de cancro da mama na mulher. Portanto, as mulheres devem evitar o álcool, exceto em raras ocasiões. Os estudos são claros: quanto mais você bebe, maior o risco de cancro de mama, com 2 doses de álcool por dia o risco aumenta até 70%.

 

8. Livre-se do plástico

Substitua todos os seus recipientes de plástico usados na cozinha, para armazenar alimentos e as garrafas de água por recipientes de vidro ou aço inoxidável.


9. Mexa-se todos os dias

O exercício ajuda a manter os seus níveis de insulina e açúcar no sangue controlados (a glicose alta no sangue alimenta as células cancerosas), os quais, por sua vez, levam a picos de insulina e a insulina leva ao armazenamento de gordura corporal, sendo que gordura corporal é um dos locais de produção de estrogénio no corpo.

Através do movimento mantém o seu peso saudável, elimina as hormonas do stress e melhora o sono.

Portanto, melhora quase tudo aquilo que necessita e que deve colocar em prática neste Seu Plano de Prevenção do Cancro da Mama em 9 Passos!

E… um último passo:  Caminhe para além do medo!

Espero que ajude. Eu sei que o cancro da mama é incrivelmente assustador apenas de se pensar. Eu também sou mulher. Muitas de vocês já podem ter tido esta doença. Todas as recomendações acima mencionadas podem fazer parte de um estilo de vida para prevenir a recorrência também. Embora não possamos controlar completamente o que nos acontece, podemos assumir um controle substancial da nossa saúde por meio de escolhas diárias da nossa dieta e do nosso estilo de vida. Este é um conceito poderoso e espero que o leve a sério. Aja agora.

Outros produtos:

Outros temas que podem ser do seu interesse:

Cuide de si.
Você merece.